POTENCIAL DE ÁGUA NO SOLO E FERTIRRIGAÇÃO NITROGENADA NA PRODUÇÃO E TROCAS GASOSAS DA ALFACE - DOI: 10.7127/rbai.v13n301057

Eduardo Augusto Agnellos Barbosa, Erinelson Digner, Wallyson Zarpellon Teixeira, Rosana Fernandes Otto, Silvana Ohse

Resumo


O estudo objetivou avaliar as trocas gasosas foliares, o crescimento da parte aérea e radicular de alface crespa, submetida a diferentes potenciais de água no solo (-10, -20 e -30 kPa) e fertirrigação com nitrato de amônio e ureia. O experimento foi realizado em túnel alto no delineamento de blocos casualizado. Durante o ciclo de cultivo mensurou-se as trocas gasosas foliares com auxílio do analisador de gases por infravermelho portátil e estimou-se a eficiência instantânea do uso da água e eficiência de carboxilação. Na colheita determinou-se a altura, diâmetro da parte aérea, comprimento radicular e massa fresca da parte aérea. Aos 22 dias após o transplantio (DAT), a aplicação de nitrato de amônio elevou a assimilação líquida de CO2, a concentração de carbono intercelular e a eficiência instantânea de carboxilação em 16%, 7% e 24%, respectivamente, em relação à ureia. Constatou-se que o potencial de -21 kPa elevou a assimilação líquida de CO2 em relação ao potencial de -33 kPa aos 22 DAT. Aos 36 DAT a fertirrigação com ureia no potencial de -10 kPa ocasionaou uma maior transpiração. O potencial de -21 kPa associado a fertirrigação com nitrato de amônio promoveu incremento da altura da alface e o potencial -10 kPa com fertirrigação de ureia elevou o diâmetro da parte aérea. As fontes de variação não ocasionaram efeitos significativos no comprimento radicular e massa fresca da parte aérea, os quais apresentaram valor médio de 13,89 cm e 211,14 g planta-1, respectivamente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597