DESEMPENHO PRODUTIVO DE CULTIVARES DE MELANCIA EM DUAS ÉPOCAS DE CULTIVO NO SUBMÉDIO DO VALE DO SÃO FRANCISCO - DOI: 10.7127/rbai.v13n4001077

Geraldo Milanez de Resende, Jony Eshi Yuri

Resumo


A escolha criteriosa da cultivar com a definição dos melhores materiais que se adaptam às condições locais de cultivo é decisiva para o sucesso do cultivo da melancia, na lucratividade da cultura bem como na competitividade do produtor. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a produtividade de cultivares de melancia sob cultivo em temperaturas amenas (inverno) e mais elevadas (verão) nas condições do Submédio do Vale do São Francisco no período de maio a julho e agosto a outubro de 2017, em Petrolina-PE. Os experimentos foram conduzidos no delineamento experimental de blocos ao acaso com quatorze cultivares no inverno e doze cultivares no verão, com três repetições. No cultivo sob temperaturas amenas (inverno) maior produtividade comercial foram observadas para as cultivares Frevo (45,7 t ha-1), Red Heaven (48,2 t ha-1), Explorer (48,5 t ha-1) e Ranger (49,9 t ha-1), sendo que as cultivares menos produtivas obtiveram índices abaixo de 37,0 t ha-1. Entre essas, a massa fresca de fruto comercial variou entre 8,7 kg fruto-1 (cultivar Red Heaven) e 10,2 kg fruto-1 (Cultivar Explorer). Para o cultivo sob temperaturas mais elevadas, as maiores produtividades comerciais de frutos foram apresentadas pelas cultivares Opara F1 (51,6 t ha-1), Ranger (53,8 t ha-1), Combat (55,2 t ha-1),  Explorer (55,6 t ha-1), Conquista (56,0 t ha-1), Frevo (56,7 t ha-1) e Red Heaven (57,2 t ha-1). Entre as cultivares mais produtivas verificou-se que a massa fresca do fruto oscilou entre 8,3 kg fruto-1 (cultivar Opara F1) e 11,0 kg fruto-1 (cultivar Red Heaven).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597