EMERGÊNCIA E CRESCIMENTO DE PLÂNTULAS DE FEIJÃO-CAUPI EM SUBSTRATOS IRRIGADAS COM ÁGUA SALINA - DOI: 10.7127/rbai.v13n4001081

Antônio Welder Freire de Oliveira, Virna Braga Marques, Francisco Barroso da Silva Junior, José Marcelo da Silva Guilherme, Andreza Silva Barbosa, Geocleber Gomes de Sousa

Resumo


Objetivou-se avaliar o efeito da água salina versus diferentes substratos na emergência e desenvolvimento inicial do feijão-caupi BRS Tumucumaque. O experimento foi conduzido no delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x3, correspondente a dois níveis de condutividade elétrica da água - Cea (0,8 e 4,0 dS m-1), e três substratos, S1= areia + arisco + esterco bovino (1:1:1); S2= areia + arisco + biocarvão (1:1:1); e S3= areia + risco + casca de arroz carbonizada (1:1:1), em 4 repetições com 25 sementes. As vaiáveis analisadas foram: porcentagem de emergência (PE), índice de velocidade de emergência (IVE), tempo médio de emergência (TME), velocidade média de emergência (VME), altura da planta (AP), comprimento da raiz (CR), massa seca da parte aérea (MSPA), e massa seca da raiz (MSR). A cultivar BRS Tumucumaque avaliada apresentou baixa tolerância a salinidade em 4 dS m-1, apresentando limitações no seu desenvolvimento inicial. As plântulas apresentaram melhor desenvolvimento no substrato com adição de esterco bovino, demostrando melhor eficiência para o desenvolvimento da cultivar avaliada nas variáveis altura da plântula, comprimento da raiz, massa seca da parte aérea e massa seca da raiz.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597