CULTIVO ORGÂNICO DA BANANEIRA ‘BRS TROPICAL’ SOB IRRIGAÇÃO E USO DE COBERTURA ORGÂNICA NO SOLO - DOI: 10.7127/rbai.v13n301085

Maurício da Silva Amorim, Eugênio Ferreira Coelho, Diego Magalhães de Melo, Damiana Barros Lima, Lenilson Wisner Ferreira Lima

Resumo


A ideia central do cultivo orgânico de alimentos é adotar técnicas de cultivo mais sustentáveis, que permitam o uso mais racional dos recursos e a conservação do agrossistema. O objetivo desse trabalho foi estudar os efeitos da condução orgânica e do uso de cobertura morta sobre os atributos físico-químicos do solo e avaliar o uso de níveis de irrigação e de cobertura morta no desempenho da bananeira ‘BRS Tropical’. Adotou-se um delineamento experimental em blocos casualizados, com seis tratamentos e quatro repetições, em esquema fatorial 3x2, com parcelas subdivididas no espaço, sendo três níveis de irrigação baseados na evapotranspiração da cultura (ETc) nas parcelas: L1 (100% ETc); L2 (75% ETc) e L3 (50% ETc) e o uso de cobertura morta (com e sem uso) no solo, na forma de restos culturais de bananeira, nas subparcelas. Os efeitos da condução orgânica e cobertura morta sobre os atributos físico-químicos do solo foram avaliados no tempo. Durante o cultivo foram registrados aumentos na macroporosidade e porosidade total do solo. O uso de cobertura morta influenciou positivamente a disponibilidade de água, conteúdos de fósforo, potássio, cálcio e magnésio, acidez potencial e teor de matéria orgânica. A produtividade e a qualidade dos frutos da ‘BRS Tropical’ não foram influenciadas pela aplicação de cobertura morta ou pela redução da lâmina de irrigação em até 50 %.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597