PRODUÇÃO DE RABANETE SOB DIFERENTES MANEJOS DE IRRIGAÇÃO - DOI: 10.7127/rbai.v13n4001090

Rodrigo Rafael da Silva, Pedro Henrique Máximo de Souza Carvalho, Jamerson Silva e Silva, William Ralf Santos Costa, Sergio Oliveira Pinto de Queiroz, Fabiana Ferreira dos Santos

Resumo


O estresse hídrico, ao longo do ciclo da cultura do rabanete, pode interferir no seu desenvolvimento, através de alterações morfológica, fisiológicas e bioquímicas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho produtivo de cultivares de rabanete, quando submetidos a diferentes manejos de irrigação. Adotou-se delineamento em blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, tendo três manejos de irrigação: Tensiometria, FDR e Tanque classe A nas parcelas e duas cultivares de rabanete: Crimson seleção especial (C1) e Crimson gigante (C2) nas subparcelas, repetidos cinco vezes. As variáveis analisadas foram: diâmetro e comprimento de raízes, massa fresca e seca da parte aérea, teor de sólidos solúveis, pH, acidez titulável e relação sólido solúvel/acidez titulável. Também foram determinadas a produtividade comercial e a eficiência no uso da água. O manejo da irrigação baseado na FDR resultou em maior eficiência no uso da água, especialmente se comparado ao manejo baseado no tanque Classe A. A cultivar Crinsom gigante apresentou desempenho agronômico superior à Crinsom seleção especial.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597