TROCAS GASOSAS EM CULTIVARES DE ALFACE CRESPA EM CULTIVO HIDROPÔNICO COM ÁGUA SALINA - DOI: 10.7127/rbai.v13n4001091

Rafaela Félix Basílio Guimarães, Sebastião de Oliveira Maia Júnior, Ronaldo do Nascimento, Daniele Ferreira de Melo, Jailton Garcia Ramos, Jailma Ribeiro de Andrade

Resumo


O cultivo hidropônico de hortaliças tem se destacado como uma técnica promissora no cultivo de espécies de ciclo curto, como a alface. Este estudo teve como objetivo avaliar as trocas gasosas de duas cultivares de alface crespa cultivada em hidroponia sob diferentes níveis de condutividade elétrica da solução nutritiva. O experimento foi realizado em ambiente protegido na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Campus I, em delineamento experimental inteiramente casualizado e esquema fatorial 4x2, sendo quatro níveis da condutividade elétrica da solução nutritiva: 1,6; 3,6; 5,6 e 7,6 dS m-1, e duas cultivares de alface crespa: Valentina e Alcione, totalizando 8 tratamentos com 3 repetições cada. As trocas gasosas foram avaliadas aos 7, 14 e 21 dias após o transplantio. A salinidade aumentou a condutância estomática, a transpiração e a taxa de fotossíntese líquida aos 7 dias e reduziu a partir dos 14 dias após o transplantio, enquanto o contrário ocorreu com a concentração interna de CO2. Ambas as cultivares desempenharam mecanismos de adaptação ao estresse salino durante os 7 primeiros dias de exposição cultivo hidropônico, sendo afetadas a partir dos  14 dias, porém sem sofrer injúrias visuais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597