CRESCIMENTO, BIOMASSA E EFICIÊNCIA DE USO DA ÁGUA EM GENÓTIPOS DE PALMA FORRAGEIRA CONSORCIADOS COM PLANTAS DE GLIRICÍDIA, EM RESPOSTAS AO HIDROGEL - DOI: 10.7127/rbai.v13n6001162

Francisco Fábio Chagas de Oliveira, Lúcio José Vieira Silva, Marcos Vinicius Aquino de Souza, Gleyciane Rodrigues Lins, Alexandre Reuber Almeida da Silva, Raimunda Thaiz Mendes Silva

Resumo


 Objetivou-se, com o presente trabalho, avaliar o crescimento, a produção e a produtividade de biomassa, bem como a eficiência de utilização da água em dois genótipos de palma forrageira (“Gigante” e “Orelha de elefante”), sob efeitos da presença e da ausência de hidrogel no solo, cultivados em um sistema consorciado com plantas de gliricídia, sob condições naturais de suprimento hídrico, nas condições edafoclimáticas do município de Iguatu, CE. O experimento foi conduzido em um delineamento experimental de blocos ao acaso, no arranjo de parcelas subdivididas, com quatro repetições (2 x 4 x 4). Nas parcelas, avaliaram-se os efeitos da presença e da ausência do hidrogel. Nas subparcelas, avaliaram-se os diferentes genótipos de palma forrageira “Gigante” e “Orelha de elefante”. Os genótipos de palma forrageira “Gigante” e “Orelha de elefante” exibiram uma resposta diferencial em todas as variáveis de crescimento avaliadas. A espessura dos cladódios foi favorecida pela aplicação do hidrogel, independente do genótipo. O genótipo “Orelha de elefante” possui um maior número de cladódios por planta e uma maior espessura dos cladódios em relação a “Gigante”, independente da aplicação do hidrogel. O hidrogel foi capaz de favorecer o comprimento e a largura dos cladódios no genótipo “Orelha de elefante”, não alterou o comprimento dos cladódios na palma “Gigante” e comprometeu a largura dos cladódios na palma “Gigante”. A partir dos resultados, recomenda-se a utilização do genótipo “Orelha de elefante” associado à adoção de hidrogel no solo.  

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597