TOLERÂNCIA DE HÍBRIDOS DE PEPINO À NÍVEIS DE SALINIDADE EM AMBIENTE PROTEGIDO - DOI: 10.7127/rbai.v13n6001165

Kevim Muniz Ventura, Dávilla Alessandra Da Silva Alves, Hélio Grassi Filho, Rodrigo Máximo Sánchez Román

Resumo


Os efeitos da salinidade sobre o desenvolvimento e rendimento das culturas vêm ganhando atenção, no que diz respeito a habilidade das cultivares em reagir aos efeitos salinos decorrentes do uso de águas de baixa qualidade. Neste sentido, o objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento de dois híbridos de pepino (Aodai Melhorado e Caipira), submetidos a quatro níveis de salinidade (0,7; 1,2; 2,0 e 3,0 dS m-1). O ensaio foi conduzido em ambiente protegido, sendo as plantas cultivadas em recipientes com volume útil de 20 litros de solo. Foi adotado o delineamento em blocos inteiramente casualizado. O monitoramento da condutividade elétrica foi realizado por meio de extratores de solução, com auxílio de condutivímetro portátil. Com base nos resultados e nas análises estatísticas, o híbrido Aodai Melhorado apresentou uma maior tolerância a salinidade, mantendo os mesmos valores entre os parâmetros analisados para as diferentes doses de salinidade aplicadas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Agricultura Irrigada - RBAI

ISSN: 1982-7679

E-mail: revista@inovagri.org.br

+55 85 32681597